Sunday, August 19, 2007

 

O marido de Júlia

Naquele sábado de manhã tudo se conjugou: o passeio aos golfinhos cancelado por falta de vagas,

o marido que não queria sair, a filha que queria passar o dia em Sesimbra, com os primos. Ela agarrou no telefone e ligou para Júlia.
Vamos dar uma volta , vou buscá-la para almoçarmos...
Depois de deixar a filha , seguiu para Setubal.
E logo aí sentiu a presença dele , sorrindo e ensinando-lhe o caminho. Era o seu primo predilecto, sem dúvida. Fora quase um pai para ela , aconchegando-a ao colo e mimando-a em pequena quando mais ninguém o fazia.
Júlia estava à porta , esperando. O Dick reconheceu-a logo, abanando a cauda sem cessar e pedindo festas. Almoçaram à beira-mar, no mesmo local onde ele gostava tanto de ir e depois subiram a Serra da Arrábida, avistando Tróia e toda aquela maravilhosa extensão de mar , tão transparente , que extasiava a vista.
Pela tardinha, já de regresso, quiz entrar um pouco na casa onde estivera pela última vez na noite em que soube do falecimento dele. Reconheceu os objectos que lhe eram tão familiares, as fotos dos avós e de outros primos. Deixou-se ficar, conversando com Júlia, esquecendo-se das horas, acompanhando aquela Mulher que tão desprezada fora pela familia do marido.
Ele, estava por ali perto, sorrindo...



Comments:
This comment has been removed by a blog administrator.
 
:))...
Whicky vim deixar-te um beijinho, e ainda nao te mandei um mail ...mas nao esqueci de ti ;) obrigada *
 
Post a Comment



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?